10 fatos sobre Paris

27 de setembro de 2015 | Por Paula B

Vou começar a contar sobre as minhas últimas férias, afinal, antes tarde do que nunca né. Pra quem não sabe, estive entre maio e junho em Paris e Londres e para seguir a ordem cronológica, vamos começar por Paris.

Voamos para lá de Air France e eu achei muito bom. Ficamos hospedados no Ibis Cambronne, pertinho da Torre Eiffel, que eu super recomendo – precinho amigo para os padrões da cidade e ao lado do metrô. Era primavera e o tempo estava incrível, fez sol todos os dias e a temperatura ficava em torno de 18˚C, ou seja, não passamos frio e ao mesmo dava pra caminhar o dia todo sem ficar suando.

Antes de contar as minhas impressões sobre cada lugar que visitamos, queria fazer uns comentários gerais sobre a cidade, que foram coisas que eu me meu marido conversamos muito enquanto estávamos lá…

Paris

Tour Eiffel: o ícone da cidade

 

1. Prepare seu nariz: alguns franceses realmente não tomam banho. Tem muitas dessas coisas que se falam sobre estrangeiros que não são verdade – eu costumo dizer que é pura inveja, intriga da oposição. Mas gente, essa é verdade! Eu sei que em todo lugar tem alguém que não tomou banho e ainda parece que esqueceu de comprar desodorante, mas as chances de vc cruzar com uma pessoa assim em Paris são muito maiores do que aqui. Isso não compensa o fato de todo mundo se vestir super bem.

2. Ainda na categoria cheiro, tem ruas muito fedidas também. Sério, tinha ruas lindas em Montmartre mas que eu tinha que prender a respiração pra não enjoar. Isso me fez ter uma primeira impressão ruim da cidade – mas que não se fixou. Hoje, alguns meses depois, quando lembro de Paris as coisas lindas são as chegam primeiro a minha cabeça. Mais engraçado ainda é que teve um momento em que estávamos caminhando e conversando sobre isso e demos de cara com um letreiro escrito “Sofedis” (que na minha imaginação pelo menos é pronunciado sófédis kkk).

3. Deve ser uma questão genética, mas é inacreditável como os franceses conseguem ser tão magros comendo tanto pão. Isso sem falar no vinho. E nos queijos. Mas os pães são realmente incríveis! Lá eu descobri que essa coisa que a gente come aqui só se chama croissant pelo formato, mas a massa do original é totalmente diferente – muito melhor!

Paris

Skyline de Paris visto do topo da Notre Dame.

4. Bom, não deve ser só genética. Eu nunca vi um lugar com tanta escada. Parece que a França ainda não descobriu a escada rolante. Por duas vezes eu achei que ia ter um troço – sério, sei que sou sedentária mas parecia que meu coração ia explodir por ter que subir trocentos degraus sem parar pois tinha mais gente subindo atrás.

5. Ao contrário do que a gente pensa sobre restaurantes franceses aqui, no geral a comida é bem farta. Bom, eu não fui em restaurantes chiques, mas nos lugares médios todas as porções eram bem grandes – não tanto como nos EUA, mas eu diria que maiores do que aqui.

6. Eu fiquei preocupada em aprender algumas palavras e frases básicas em francês, mas descobri que essa história de que os franceses não gostam de falar inglês é outra lenda. Eu só precisei usar meu pardon, je ne parle pas français uma única vez em 8 dias por lá. Todo mundo, até os bilheteiros no metrô falavam inglês e ninguém parecia achar isso ruim.

7. Por toda parte, qualquer dia, qualquer hora, tudo estará cheio de turistas, e isso é um pouco cansativo. Lá eu descobri que não é só brasileiro que me faz sentir vergonha da humanidade, tem gente pior. Sei que são questões culturais  mas não me conformo como tem povos que não se preocupam nadinha com o próximo, cortam fila, empurram as pessoas… E também aprendi que é verdade que italiano fala alto pra caramba – não é só na minha família, são todos mesmo.

Paris

Provavelmente são as placas de metrô mais fofas do mundo

8. Sobre o metrô de Paris, me senti como em Nova York – fui preparada para um lugar sujo e feio, mas ele é só velho – e funciona muito bem! Uma coisa engraçada é que porta do metrô não abre sozinha quando o trem para nas estações, tem que apertar um botão ou uma alavanca.

9. O tempo todo éramos alertados para tomar cuidado com batedores de carteira, mas cara, eu sou de São Paulo. Pra quem vive aqui, Paris é tranquilíssima!

10. Infelizmente, os franceses fumam muito, inclusive adolescentes. Pra quem está acostumado com aqui (pelo menos em São Paulo), onde não se pode fumar em quase que lugar nenhum, é de se estranhar o cheiro de cigarro (como eu já disse, prepare seu nariz!)

Paris

Jardin du Luxembourg no fim de tarde (ou seja, umas 8 da noite)


Tem 10 pessoas falando sobre o post "10 fatos sobre Paris"


  • SOFEDIS!! Estou rindo até agora KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    Adorei o seu post super sincero sobre a mãe da Gastronomia, ainda sonho conhecer este lugar incrível! Muita gente só post como é lindo e talz, e que é lindo a gente sabe, mas que é muito fedido ninguém fala…
    Quero muito ler sobre o resto da viagem, um beijo <3

  • Vy disse:

    Quero saber o que viu que ano que vem sou eu que vou!

  • Jessica M disse:

    Meu sonho é conhecer Paris!
    Eu sempre achei que esse negócio de não tomar banho era lenda, que os tempos são outros, mas nem imaginava que era verdade hehe.
    Às vezes tenho um pouco de medo dessa coisa que falam sobre batedores de carteira, mas me perguntava se era algo tipo São Paulo, ou se realmente é tão ruim a ponto de não ter como aproveitar bem o passeio pela cidade.
    Beijos!

    • Paula B disse:

      Olha, se você anda de boa no centro de São Paulo, vai andar em Paris também… É claro que não dá pra dar bobeira, é sempre bom usar uma bolsa com um fechamento difícil de abrir, mas eu achei mais tranquilo que aqui. Espero que vc vá pra lá logo, vale super a pena conhecer!

  • […] cheio de contrastes, dependendo de que lado dele você está. Lembra que eu comentei no post dos 10 fatos sobre Paris sobre o cheiro de algumas ruas da cidade? Então, em Montmartre foi onde isso ficava mais evidente. […]

  • […] 🇫🇷 10 Fatos sobre Paris – Necessidade Básica: Todo mundo sabe que Paris é maravilhosa, mas pouca gente diz as reais impressões que teve da cidade luz como a Paula 🗼 […]

  • Chell disse:

    Fui no inverno e não senti cheiro ruim de gente sem banho, mas me contaram que quem vai no verão dá uma sofrida hehehehe

    Quando li do pão e do queijo já ia comentar das escadas, mas vc já colocou hahaha eu achei bom subir e descer pq estava comendo bastante rs

    Achei que os pratos tinham menos comida, porque consegui comer todos e geralmente aqui eu não consigo hehehe ainda mais se vc pegar o menu à francesa (entrada, prato principal + sobremesa).

    Fomos meio “mal tratados” por conta do francês. Num restaurante avisei que não sabia francês e depois desse aviso o cara disparou a falar em francês. Tipo, oi?

    Batedores de carteira são treta mesmo. Meu irmão mora com minha cunhada ai e ela já pegou o cara puxando o celular do bolsa da roupa dela enquanto ela tava na bicicleta.

  • […] bem em frente a estação de Earl’s Court, aquela que tem a Tardis bem na porta. Assim como o hotel de Paris, também recomendo esse – preço bom para Londres, perto do metro e precinho amigo, mas um […]

Pin It

No Instagram 📸 @paula_belotti

No Youtube