Paranapiacaba e muita neblina

18 de setembro de 2017 | Por Paula B
Ed Sheeran - Castle On The Hill

Posso colocar esse post na categoria viagem, já que levou quase duas horas para nós chegarmos na Vila de Paranapiacaba, certo? Fui dar um passeio por lá esse último domingo e achei que valeria a pena vir aqui contar para vocês como foi e dar algumas dicas para que o passeio de vocês não seja como o meu!

Paranapiacaba

Se você é de longe e ainda não ouviu falar de Paranapiacaba: é uma vila histórica que pertence a cidade de Santo André, cerca de 50 km de São Paulo. Foi construída por imigrantes britânicos no século XIX, quando eles vieram para cá para construir a primeira ferrovia por essas bandas de São Paulo. Dá pra chegar lá com o Expresso Turístico, que sai aos domingos da Estação da Luz em São Paulo ou de carro mesmo, que foi o que fizemos.

Paranapiacaba

Nós (eu e o meu marido) fomos até lá pois ele comprou um drone e estava procurando um lugar bacana para voar – não tem muita graça voar na cidade de São Paulo pois a visão não é das mais bonitas. Só que o passeio não foi muito planejado e meio que deu errado hahahahaha.

A vila em si é até que bonitinha – ainda que eu ache que deveria ser melhor cuidada já que é um patrimônio histórico. Para chegar nela é preciso passar por uma estradinha de terra – a Estrada de Paranapiacaba – o que leva uns 15 minutos. Lá, além da vila em si, tem alguns museus, lojas de artesanato e trilhas na mata para se fazer.

Paranapiacaba

A primeira coisa que eu tenho que avisar é: vá de manhã! Não importa como esteja o tempo onde você está, as chances de lá estar bem diferente são grandes. Em São Paulo estava muito sol e fazia 30˚C e por isso decidimos ir a tarde. Almoçamos cedo e chegamos lá por volta das 14h00 e a neblina já estava caindo. E não é pouca neblina não, eu nunca vi tanta na minha vida, nem quando fui a Londres! Me senti mesmo dentro de uma nuvem, o que fez com que a tarefa de fotografar ficasse bem complicada.

Além de não dar pra ver quase nada, o caminho de volta fica mais complicado, pois a visibilidade na estrada fica muito prejudicada. A única coisa boa era a temperatura, que estava por volta dos 17˚ na vila e eu dei graças a Deus de escapar do calor pelo menos por algumas horas.

Paranapiacaba

Paranapiacaba

Outra coisa que você precisa saber é: se quer fazer fotos, principalmente das paisagens, tente ir durante a semana. No domingo, mesmo com toda aquela neblina, estava lotado de gente, o que pode atrapalhar um pouco os seus cliques. Pelo que um funcionário do Museu Funicular nos informou, é permitido o voo de drones na vila (não dentro do museu), mas não conseguimos voar por causa da neblina.

A vila conta com alguns bares e restaurantes – não fui em nenhum mas imagino que comer por ali não seja problema. Sinal de internet? Esqueça, nenhum dos celulares pegou sinal nenhum enquanto estávamos lá (e no trecho de estrada ficou completamente sem sinal).

Paranapiacaba

Paranapiacaba

Mas mesmo as coisas dando meio que errado, eu gostei de ir até lá e fiquei com vontade de voltar outro dia – mas na próxima vez vamos chegar pela manhã!

E você, já fez esse passeio até a Vila de Paranapiacaba? Conta aqui nos comentários como foi sua experiência!

SaveSave


Como foi a Beauty Fair 2017

15 de setembro de 2017 | Por Paula B
The Police - Every Breath You Take

Uns dias atrás aconteceu aqui em São Paulo a Beauty Fair 2017, maior feira voltada ao mundo da beleza do Brasil. Ela sempre acontece por quatro dias (de sábado a terça), no início do mês de setembro e mais uma vez eu dei uma passada por lá para ver as novidades do mercado e vim contar para vocês como foi!

Beauty Fair 2017

Esse ano eu já nem esperava que ia conseguir ver muitos stands pois só fui em dois dias e é uma feira muito cheia e tem fila para tudo, então foquei em visitar marcas que eu já tinha feito contato para fazer um pré cadastro ou agendar horário de visita. Assim é mais tranquilo e eu passo menos stress, pois infelizmente se vê muita falta de educação por lá, como gente guardando lugar ou cortando filas.

Eu visitei os stands da World Comexx (representante das marcas Joico, Mediterrani e da linha de cabelos da Revlon), da Surya Brasil (marca vegana pela qual estou apaixonada!), da Koloss, da Netfarma e da Ikesaki, que reunem várias marcas que vendem nas duas lojas, da Inoar e da Salon Line apenas. Fiquei triste de não conseguir ir no espaço da Vult, mas estava impossível! Nas duas vezes que cheguei perto vi muita confusão e bate-boca pois as senhas acabavam antes da abertura oficial da feira e chegou ao absurdo de ter gente vendendo senhas.

Na área da feira dedicada a venda de produtos o único stand que eu visitei foi o da Nyx Cosmetics, que ainda não tem loja em São Paulo, mas fui na terça e já tinha pouca coisa disponível. Uma pena, os produtos pareciam bem bacanas e o preço bem razoável.

Beauty Fair 2017

Lançamentos da Koloss

Beauty Fair 2017

Linha Maria Natureza, lançamento da Salon Line

Beauty Fair 2017

Blushes ombré da Nyx Cosmetics (estou desejando!)

E você, foi na Beauty Fair 2017 também? Me conta aqui nos comentários como foi a experiência para você!


5 dicas para aumentar a produtividade

12 de setembro de 2017 | Por Paula B
The Killers - A Dustland Fairytale

Acho que a maioria das pessoas tem uma certa tendência a procrastinação não é mesmo? Começar a usar aquele modelo de planner diário que eu compartilhei aqui me ajudou bastante, mas ainda assim tenho algumas outras dicas para compartilhar com vocês que me ajudam a me organizar para conseguir aumentar a produtividade e fazer tudo o que eu preciso todos os dias.

aumentar a produtividade

  1. Organize uma lista de tarefas na noite anterior
    Assim você tem uma noite de sono sem preocupações e acorda preparado para iniciar o dia, que já está previamente organizado. Melhor ainda se você conseguir organizar sua lista por ordem de execução, mas não por grau de importância e sim de facilidade – aquelas coisas mais simples de se resolver como uma ligação telefônica normalmente são as que acabam não sendo cumpridas, então se programe pra começar por elas – e de quebra ter a sensação de que o dia rendeu! Também tenha em mente que cada tarefa da sua lista leva um período de tempo, então nada de colocar na sua lista mais coisas do que cabem em um dia.
  2. Evite o multi-tasking
    A gente tende a pensar que ser capaz de fazer várias coisas ao mesmo tempo é uma coisa boa, mas isso é uma verdade que só se aplica aos computadores! Na real, nós não fazemos várias coisas ao mesmo tempo, só ficamos dando pausas em cada tarefa para pular para outra e assim, levar mais tempo ainda para terminar ou dar margem a erros. O ideal é manter o foco em cada atividade e só passar para outra quando tiver terminado.
  3. Livre-se das distrações
    Que são as principais coisas que a gente tende a fazer enquanto faz outra tarefa (olha o multi-tasking aí de novo!). Dar uma olhadinha nas redes sociais é a principal delas – mas dependendo de onde você trabalha, isso também inclui parar para ver o que está passando na TV ou no rádio.
  4. Descanse
    Manter o foco é bom, mas entre uma tarefa e outra, é bom fazer uma pausa para esvaziar a cabeça! Quando você não faz isso, acaba se sentindo esgotado no final do dia e chega uma hora que o pensamento não flui mais. O ideal é fazer uma pausa de 5 minutinhos entre cada tarefa e de meia hora a cada 2 horas de trabalho e aproveitar para se esticar um pouco e aí sim, dar uma checada nas notícias e nas redes sociais.
  5. Tenha um ambiente adequado
    Fica quase impossível se manter produtivo trabalhando em cima da cama com o laptop no colo e a TV ligada. Monte seu cantinho com uma mesa de trabalho, uma cadeira confortável e todo o material que você precisa para fazer suas tarefas ao seu alcance que certamente vai ficar mais fácil ter um dia produtivo!

Gostaram das dicas? Tem alguma coisa que vocês fazem que acham que ajuda a aumentar a produtividade pessoal de vocês? Compartilha aqui nos comentários!


Favoritos de Agosto de 2017

06 de setembro de 2017 | Por Paula B
Pink Martini - Sunday Table

Como sempre, o clássico post com os favoritos do mês! Vim mostrar para vocês os meus favoritos de agosto de 2017, também conhecido – não sei porque – como o mês do cachorro louco (eu chutaria que essa história tem algo a ver com a campanha da vacina anti-rábica, será que estou certa?). O mês foi bem paradinho mas não é por isso que eu não ia compartilhar nada com vocês né?

favoritos de agosto

O filme do mês é The Wave (ou Bølgen, ou A Onda, como preferirem), que é um filme norueguês de catástrofe – acho que o primeiro do género feito pelo país) e que eu gostei não exatamente pela história, mas sim pela paisagem onde ele se passa – nos fiordes noruegueses maravilhosos. Meu seriado favorito ultimamente é Lucifer (tem a primeira temporada na Netflix): nele, Lucifer se cansa do inferno e resolve tirar umas férias em Los Angeles, e vira detetive – e sério, ele é um cara muito engraçado!

Dentre os produtinhos de beleza quem mais usei esse mês, tem o óleo de tea tree da The Body Shop que é melhor coisa que eu conheço para espinhas (eu tenho poucas, mas quando aparecem só ele resolve). Também falei de um protetor térmico 10 Real Effects da Lokenzzi, do contorno em bastão da Vult (tem post detalhado sobre a linha aqui) e do pincel da Macrilan M122, que eu estou usando para aplicar iluminador em pó.

Espero que tenham gostado dos favoritos de agosto e como sempre: se inscrevam no canal que tem vídeo novo toda semana por lá!


Sharing Love #21

04 de setembro de 2017 | Por Paula B
Calvin Harris ft. Pharrell Williams, Katy Perry, Big Sean - Feels

Os melhores posts que eu li na blogosfera no mês de agosto de 2017:

  • Vinícolas em São Paulo que valem uma visita, no Nômades Digitais: Uma ótima idéia para um passeio rápido de fim de semana!
  • Cursos para desenhar e pintar, no Sernaiotto: Eu acho lindo quem sabe desenhar (o que não é o meu caso) e a Loma indicou vários cursos para quem quer aprender;
  • 15 fatos científicos incríveis que vão te deixar mais feliz, na Revista Galileu: a gente vê tanta notícia ruim o tempo todo que as boas as vezes passam batido – e tem coisa boa acontecendo;
  • Projeto “Músicas que Inspiram” transforma letras de canções em pôsteres criativos para você imprimir gratuitamente, no Follow the Coulours: pôsteres lindos para imprimir e usar na decoração de casa;
  • 100 livros para ler antes de morrer, segundo os editores da Amazon, na Revista Galileu: Uma lista boa para quem está procurando uma leitura nova – e que vergonha, eu só li 3 desses livros!
  • Estudando inglês: como fazer resumos funcionais que vão te ajudar muito, no Depois dos Quinze: eu já não estudo inglês faz anos (tô tentando aprender sueco agora), mas dá pra adaptar a idéia para outros idiomas eu eu acho uma ferramenta ótima para quem está começando.

Produtos Acabados: Compraria de novo?

31 de agosto de 2017 | Por Paula B
The Cranberries - Ode to My Family

Eu já estava querendo fazer esse vídeo de produtos acabados há um tempão, mas é bem difícil lembrar de guardar as embalagens do que acaba! E além disso, como eu acabo ganhando muitos produtos eu faço um enorme rodízio de produtos de beleza, o que faz com que eles demorem uma eternidade para acabar. Depois de uns 3 meses juntando embalagens – algumas eu acabei esquecendo e jogando fora! – finalmente consegui gravar para contar um pouco para vocês o que eu achei desses produtos e se eu compraria eles novamente!

produtos acabados

No vídeo eu falo da máscara de hidratação da linha Tô de Cachos da Salon Line, da máscara reconstrutora Amino Restore da Secrets, da máscara Hydracare da Vizcaya e do shampoo da linha Baixo Poo da Tresemmé. Falo também do desodorante da Playboy, do tônico Instant Refreshing Toner da Senhora, do Ultra Facial Mostuizer da Kiehl’s, do Mousse Makeup Remover da Aspelle, das máscaras de cílios da Bourjois e da Dailus, do balm Aquaphor e do corretivo da Niina Secrets para T. Blogs.

Quem já usou algum desses produtos, comenta aqui em baixo o que achou também!


Insert diário para planner personal

29 de agosto de 2017 | Por Paula B
The Killers - Wonderful Wonderful

No começo do ano eu tinha decido usar um Travelers Notebook como planner, e até postei aqui um insert que eu fiz para ele, mas vocês sabem como são as coisas não é? No meio do ano decidi voltar para o Filofax! Não estava conseguindo me organizar com os calendários mensais e semanais que semanais que estava usando nele e também porque enjoei mesmo. Voltei para o meu Malden Personal e decidi criar um insert diário pois estou numa fase que se eu não organizar tudo direitinho acabo não fazendo nada!

Insert diário para planner personal

A boa notícia é que tem dado certo, depois que eu comecei a usar esse modelo de insert as coisas estão fluindo melhor. Não sei por quanto tempo vou ficar com ele, pois acho que insert diário são só para essas fases que eu tenho muita coisa para fazer e estou procrastinando, porque usar esse tipo de insert diário para o ano todo vai fazer o seu planner ficar enorme e pesado. Além disso, acho que é um layout que não se pode usar sozinho, tem que ter uma visão mensal também para se conseguir ter uma visão geral do futuro, se não fica meio confuso. Mas é ótimo quando a gente tem que ter horário para tudo para conseguir dar conta das atividades!

Insert diário para planner personal

Já sabem que para baixar é aquele esquema de sempre né? É só curtir a página do blog no Facebook ou compartilhar esse post no Twitter usando os botões abaixo que aí o link para baixar aparece aqui.

Espero que gostem e que seja útil para vocês também! Se tiverem alguma dúvida ou sugestão é só deixar aqui nos comentários, e não esqueçam de compartilhar esse post com os coleguinhas! Veja também a tag que tem mais posts sobre planners!


Hot or Not? Kiehl’s Midnight Recovery Botanical Cleasing Oil

23 de agosto de 2017 | Por Paula B
Beirut - Elephant Gun

Mais um Hot or Not? lá no canal falando um pouco do que eu achei do Midnight Recovery Botanical Cleasing Oil da Kiehl’s que eu usei nas últimas semanas (e pretendo continuar usando por mais um bom tempo!)

O Midnight Recovery Botanical Cleasing Oil é um óleo de limpeza para a pele, na mesma linha do óleo Midnight Recovery Concentrate que é provavelmente o produto mais conhecido da Kiehl’s. Ganhei o produto em um evento da marca e como o óleo dessa linha já é um queridinho meu, logo comecei a usar esse produto também.

Midnight Recovery Botanical Cleasing Oil

Bom, como um óleo de limpeza a promessa dele é remover a maquiagem – inclusive à prova d’água – e as impurezas, limpando e regenerando a pele do rosto. Ele pode ser aplicado diretamente na pele e enxaguado depois, ou usado em um algodão úmido e aí não tem necessidade de enxaguar (e eu pelo menos não senti, e tenho usado dessa forma). A fragrância é aquela mesma do óleo dessa linha, uma coisa que lembra natureza, mas é o perfume da riqueza ao mesmo tempo. Mas acho que o principal nesse produto é que ele fez muito bem para a minha pele! Eu nem sei explicar o que foi, mas depois que eu comecei a usar parece que os meus poros diminuíram bastante, e a pele ficou mais macia sabe?

A fórmula desse óleo de limpeza contém esqualeno, óleos de prímula e lavanda. Não tem sabão, nem sulfatos, nem óleo mineral e é indicado para todos os tipos de pele.

Hot or not? Midnight Recovery Botanical Cleasing Oil

  • Embalagem: 4
  • Textura e aplicação: 5
  • Fragrância: 5
  • Eficácia: 5
  • Preço: 3

Nota final: 4,4

O Midnight Recovery Botanical Cleasing Oil vem em uma embalagem pump de 175ml e o preço no site da marca é de R$198,00.

 

 ▸ Press-kit: Esse produto foi enviado pela marca/assessoria/loja. A opinião relatada no artigo é independente e reflete a experiência de uso da autora.


Vult Sticks: Contorno, iluminador e blush em bastão

10 de agosto de 2017 | Por Paula B
Shawn Mendes - There's Nothing Holdin' Me Back

Finalmente vim falar sobre os últimos lançamentos da Vult: a coleção Vult Sticks, que conta com 3 cores de contorno, 3 iluminadores e 4 cores de blush em bastão. Quem me acompanha lá no Instagram viu quando eles chegaram aqui em casa e eu usei bastante antes de vir aqui contar para vocês o que eu achei dos produtos.

Vult Sticks

Vamos começar falando das embalagens, que são de plástico opaco na cor de cada produto. Achei bacana que dá pra saber a cor – que é bem próxima da real – pela embalagem, mas ao mesmo tempo não gostei dela ser toda da mesma cor… sei lá, meio frescura mesmo mas achei que deu um aspecto de produto barato. O bastão com o produto em si é retrátil e sim, é uma embalagem bem prática.

Assim como a maioria dos produtos da marca, os Vult Sticks tem um leve cheiro de química quando estão na embalagem, mas depois de aplicado desaparece por completo. Eles podem ser aplicados diretamente do bastão na pele e esfumados com um pincel, com os dedos ou esponja, ou aplicados com a ajuda de um pincel para pegar o produto na embalagem e passar na pele, e achei que cada um deles se comporta melhor de uma forma. Todos eles eu apliquei depois da base e do corretivo, e não apliquei pó por cima – lembrando que eu tenho pele normal a seca e normalmente não uso pó mesmo.

Uma coisa que me deixou muito feliz foi a composição dos produtos – eu não entendo de química, mas joguei os ingredientes no database da EWG e a nota geral dele foi 2 (quanto menor a nota, melhor), o que significa que a composição oferece poucos riscos a saúde.

Continue lendo


No Instagram 📸 @paula_belotti

No Youtube